ATAQUES A ALBERGUE DE REUGIADOS
 

 


Delinquentes furiosos marcham em direção a albergue de refugiados

Por Berliner Zeitung


13 de junho de 2017 


Caso dramático ocorreu em Wurzen, no distrito alemão de Leipzig.

Na noite de sexta-feira, em um encontro marcado pelo Facebook, 60 pessoas estiveram em Markplatz afim de mostrarem que são os donos das ruas e de toda a cidade. De acordo com o jornal "Leipziger Zeitung", o porta-voz da polícia de Leipzig, Uwe Voigt afirmou que uma parte considerável de pessoas estava alcoolizada.

Após se reunirem em um grande grupo, eles seguiram em direção a um albergue de refugiados, onde começaram a bradar gritos de guerra contra estrangeiros. A polícia imediatamente apareceu, impediu uma escalada maior e estabeleceu uma zona proibida na parte velha da cidade. Dois participantes do ato foram presos, por não respeitarem as demarcações feitas pela polícia.

Testemunhas oculares disseram que a situação foi alarmante, assustadora e poderia facilmente ter saído de controle.

Polícia também esteve presente no dia seguinte a confusão

A polícia esteve presente no dia seguinte, inclusive durante à noite, porém, não houve mais o registro de confusões.

A cidade de Wurzen publicou uma declaração que dizia: "A predominância de um convívio positivo com os refugiados não será destruído após este acontecimento".

Em um segundo plano do evento ocorrido, o jornal "Leipziger Volkszeitung" noticiou um incidente na Festa de Pentecostes. Nesse dia, residentes, em sua maioria jovens solicitantes de asilo na Alemanha, causaram distúrbios durante a noite devido à música alta.

De acordo com as informações do jornal, dois homens ficaram feridos por causa de uma briga de cadeiras de madeira. Ambos encontram-se sob cuidados médicos. 

Tradução: Márcio Alexandre